A Configuração da Imagem do Produto na Percepção dos Compradores de Apartamentos

Deonir De Toni, Maurício Caetano Nedeff, Gabriel Sperandio Milan, Ana Paula Graciola
DOI: https://doi.org/10.21529/RECADM.2018011

Texto completo:

PDF

Resumo

A imagem de um apartamento constitui um construto complexo e multidimensional, baseado na percepção dos consumidores, acerca de significados simbólicos e utilitários. Este estudo busca verificar como é configurada a imagem do produto apartamento, na perspectiva dos moradores e os impactos desta imagem nas suas intenções de compra. Com base no Método de Configuração da Imagem, identificou-se o conceito central de apartamento. Os resultados apontaram que o apartamento pode ser definido como uma moradia que proporciona segurança, praticidade e bem-estar, atrelado à privacidade e à coletividade. Na segunda parte, com base na análise fatorial exploratória e confirmatória, e na modelagem de equações estruturais, foi possível constatar que os significados simbólicos e sensoriais não impactaram nas intenções de compra, ao passo que os significados emocionais e funcionais são determinantes da intenção de compra. Logo, este estudo apresentou contribuições teóricas embasadas por diferentes métodos que suportam a configuração da imagem. Além disso, este estudo contribui para a gestão da indústria imobiliária.



Referências


Abric, J. C. (1984). A theoretical and experimental approach to the study of social representations in a situation of interaction. In: Farr, R. M.& Moscovici, S. (eds.). Social representations. Cambridge: Cambridge University Press, 169-183.

Abric, J. C. (1993). Central system, peripheral system: their functions and roles in the dynamics of social representations. Papers on Social Representations, 2(2), 75-78.

Afifi, A., May, S., & Clark, V. A. (2012). Practical multivariate analysis (5th ed.). Boca Raton: Taylor & Francis Group.

Allen, M. W. (2000). The attribute-mediation and product meaning approaches to the influences of human values on consumer choices. In: COLUMBUS, F. (ed.). Advances in psychology research. Huntington: Nova Science Publishers, 31-76.

Allen, M. W. (2006). A dual-process model of the influence of human values on consumer choice. rPOT, 6(1), 15-49.

Allen, M. W., Ng, S. H., & Wilson, M. (2002). The functional approach to instrumental and terminal values and the value-attitude-behavior system. European Journal of Marketing, 36(1-2), 111-135.

Almeida, S. O. (2009). Os efeitos da participação em comunidades virtuais de marca no comportamento do consumidor: um estudo comparativo entre comunidades gerenciadas pelas organizações e pelos consumidores. Tese de Doutorado, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA), Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Bardin, L. (2004). Análise de conteúdo. 3. ed. Lisboa: Edições 70.

Caieron Júnior, A. (1999). A identificação da imagem institucional do ponto de vista do funcionário. Trabalho de Conclusão do Curso de Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.

Cambra-Fierro, J.J., Hart, S., Polo-Redondo, Y., & Fuster-Mur, A. (2012). Market and learning orientation in times of turbulence: relavance questioned? An analysis using a multi-case study. Quality & Quantity, 46(3), 855-871.

Chala, A. (2000). A universidade pública como representação social: levantamento do núcleo central da representação da UFRGS entre seus estudantes de graduação. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.

De Toni, D. (2005). Administração da imagem de produtos: desenvolvendo um instrumento para a configuração da imagem de produto. Tese de Doutorado, Escola de Administração (EA), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.

De Toni, D. (2009). Administração da imagem de organizações, marcas e produtos. In: Kunsch, M. M. K. (org.). Comunicação organizacional: histórico, fundamentos e processos (Vol. 1). São Paulo: Saraiva, 235-268.

De Toni, D., Larentis, F., Mattia, A. A., & Milan, G. S. (2011). A imagem do comércio varejista e a satisfação dos consumidores: um estudo exploratório ambientado em uma cidade da Serra Gaúcha. BASE – Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, 8(1), 91-104.

De Toni, D., & Mazzon, J. A. (2011, setembro). Configuração da imagem de preço de produto: proposição e teste de um modelo teórico e escala para a mensuração da imagem de preço de produto (E-MIPP). Anais do XXXV Encontro Nacional da Associação de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração - ANPAD, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

De Toni, D., & Schuler, M. (2002). Gestão de imagens de produtos: uma mensuração das imagens do vinho. Anais da XXXVII Assembléia do Conselho Latino-Americano de Escolas de Administração – CLADEA, Porto Alegre, RS, Brasil.

De Toni, D., & Schuler, M. (2007). Gestão da imagem: desenvolvendo um instrumento para a configuração da imagem de produto. RAC – Revista de Administração Contemporânea, 11(4), 131-151.

Dobni, D., & Zinkhan, G. M. (1990). In search of brand image: a foundation analysis. In: Goldberg, M.; Gorn, G.; Pollay, R. (eds.). Advances in Consumer Research, 17, 110-119. Disponível em: .

Enders, C. K. (2010). Applied missing data analysis. New York: The Gilford Press.

Fornell, C., & Larcker, D. F. (1981). Evaluating structural equation models with unobservable variables and measurement error: algebra and statistics. Journal of Marketing, 18(1), 39-59.

Fowler Jr., F. J. (2009). Survey research methods (4th ed). Thousand Oaks: Sage Publications.

Fredrickson, B. L. (2001). The role of positive emotions in positive psychology: The broaden-and-build theory of positive emotions. American Psychologist, 56(3), 218–226.

Gebhardt, G., Carpenter, G., & Sherry, J. (2006). Creating a market orientation: a longitudinal, multiform, grounded analysis of cultural transformation. Journal of Marketing, 70(4), 37–55.

Gómez-Corona, C., Chollet, S., Escalona-Buendía, H.B., & Valentin, D. (2017). Measuring the drinking experience of beer in real context situations. The impact of affects, senses, and cognition. Food Quality and Preference, 60(3), 113-122.

Guareschi, P. (1996). Representações sociais: alguns comentários oportunos. In: Schulze, C. N. (org.) Novas contribuições para a teorização e pesquisa em representação social. Coletâneas da ANPED, 1(10), 9-35.

Guareschi, P. (2000). Os construtores da informação: meios de comunicação, ideologia e ética. Petrópolis: Vozes.

Hair Jr., J. F., Wolfinbarger, M., Ortinau, D. J., & Bush, R. P. (2010). Fundamentos de pesquisa de marketing. Porto Alegre: Bookman.

Johnson, R. A., & Wickern, D. W. (2007). Applied multivariate statistical analysis (6th ed). Upper Saddle River: Pearson / Prentice Hall.

King, N., & Horrocks, C. (2010). Interviews in qualitative research. Thousand Oaks: Sage Publications.

Kline, R. B. (2011). Principles and practice of structural equation modeling (3rd ed). New York: The Gilford Press.

Kvale, S., & Brinkmann, S. (2009). Interviews: learning the craft of qualitative research interviewing (2nd ed.). Thousand Oaks: Sage Publications.

Ledoux, J. (2001). O cérebro emocional: os misteriosos alicerces da vida emocional. Rio de Janeiro: Objetiva.

Machiels, C.J.A., & Karnal, N. (2016). See how tasty it is? Effects of symbolic cues on product evaluation and taste. Food Quality and Preference, 52(8), 195-202.

Malhotra, N. K. (2006). Marketing research: an applied orientation (5th ed.). New Jersey: Prentice Hall.

Martineau, P. (1958). The personality of the retail store. Harvard Business Review, 36(1), 47-55.

Milan, G. S., & De Toni, D. (2008). A configuração das imagens dos gestores sobre o conceito de estratégia. RAM –Revista de Administração Mackenzie, 9(6), 102-125.

Milan, G. S., De Toni, D., & Barazetti, L. (2005). Configuração e organização de imagens de serviços: um estudo exploratório. Revista Produção, 15(1), 60-73.

Milan, G. S., Gasparin, F. M., & De Toni, D. (2013). A configuração da imagem de um shopping center na percepção de consumidores locais. REAd – Revista Eletrônica da Administração, 19(1), 83-114.

Milan, G. S., Reche, R. A., & De Toni, D. (2010). Um estudo sobre a configuração de imagens da carne de frango na perspectiva de consumidores e varejistas. Anais do XIII Simpósio de Administração da Produção, Operações e Logística Internacional – SIMPOI/FGV, São Paulo, SP, Brasil.

Minayo, M. (1997). O conceito de representações sociais dentro da sociologia clássica. In: Jovchelovitch, S. & Guareschi, P. (org.). Textos em representações sociais. Petrópolis: Vozes, 89-111.

Moscovici. S. (1961). La Psychanalyse, son image et son public. Paris: PUF.

Moscovici. S. (1976). Social influence and social change. London: Academic Press.

Moscovici. S. (1981). On social representations. In: FORGAS, J.P. (ed.). Social cognitions: perspectives on everyday understanding. London: Academic Press.

Moscovici, S. (1984). The phenomenon of social representations. In: Farr, R.; Moscovici, S. (eds.). Social representations. Cambridge: Cambridge University Press, 3-69.

Moscovici, S. (1988). Notes towards a description of social representations. European Journal of Social Psychology, 18(3), 211-250.

Moscovici, S. (2000). Social representation: explorations in social psychology. Cambridge: Polity Press.

Moscovici, S. (2003). Representações sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis: Vozes.

Nabi, R. L. (1999). A cognitive-functional model for the effects of discrete negative emotions on information processing, attitude change, and recall. Communication Theory, 9(3), 292–320.

Poiesz, T. B. C. (1989). The image concept: it’s place in consumer psychology. Journal of Economic Psychology, 10(4), 457-472.

Remler, D. K., & Van Ryzin, G. G. (2011). Research methods in practice: strategies for description and causation. Thousand Oaks: Sage Publications.

Reynolds, T. J., & Gutman, J. (1984). Advertising is image management. Journal of Advertising Research, 24(1), 27-38.

Ribeiro, J. L. D., & Milan, G. S. (2004). Planejando e conduzindo entrevistas individuais. In: Ribeiro, J. L. D., & Milan, G. S. (eds.). Entrevistas individuais: teoria e aplicações. Porto Alegre: FEEng/UFRGS, 9-22.

Sá, C. P. (1996). Sobre o núcleo central das representações sociais. Petrópolis: Vozes.

Sá, C. P. (1998). A construção do objeto de pesquisa em representações sociais. Rio de Janeiro: EDUERJ.

Sampaio, E. F. L. (1998). Rastreamento de imagem organizacional na ótica do cliente interno. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.

Schifferstein, H. N. J., & Cleiren, M. (2005). Capturing product experiences: A split modality approach. Acta Psychologica, 118(3), 293–318.

Schifferstein, H. N. J., Fenko, A., Desmet, P. M. A., Labbe, D., & Martin, N. (2013). Influence of packaging design on the dynamics of multisensory and emotional food experience. Food Quality and Preference, 27(1), 18–25.

Schreier, M. (2012). Qualitative content analysis in practice. London: Sage Publications.

Schuler, M. (2000). Administração da imagem organizacional: um método de configuração da imagem organizacional. Porto Alegre: UFRGS/EA/PPGA.

Schuler, M. (2004). Management of the organizational image: a method for organizational image configuration. Corporate Reputation Review, 7(1), 37-53.

Schuler, M., & De Toni, D. (2015). Gestão da imagem de organizações, marcas e produtos: através do MCI: Método para Configuração de Imagem. São Paulo: Atlas.

Schuler, M., De Toni, D., & Milan, G. S. (2009). As dimensões da imagem mercadológica. In: MILAN, G. S. (org.). Administração mercadológica: teoria e pesquisas, Vol. 3, Caxias do Sul: EDUCS, 247-273.

Simão, M. J. (2000). A imagem corporativa das organizações: uma proposição conceitual revisionista. Dissertação de Mestrado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Stern, B., Zinkhan, G. M., & Jaju, A. (2001). Marketing images: construct definition, measurement issue, and theory development. Marketing Theory, 1(2), 201-224.

Torres, C. V., & Allen, M. W. (2009). Influência da cultura, dos valores humanos e do significado do produto na predição de consumo: síntese de dois estudos multiculturais na Austrália e no Brasil. RAM – Revista de Administração da Mackenzie, 10(3), 127-152.

Vergès, P. (1992). L’evocation de lárgent: une méthode pour la definition du noyau central dune representation. Bulletin de Psychologie, 45(405), 203-209.

Vergès, P., & Tyszka, T. (1994). Noyau central, saillance et propriétés structurales. Papers on Social Representations, 3(1), 3-12.

Wang, J., Bao, J., Wang, C., & Wu, L. (2017). The impact of different emotional appeals on the purchase intention for green products: The moderating effects of green involvement and Confucian cultures. Sustainable Cities and Society, 34(7), 32-42.

Ward, S., & Lewandowska, A. (2008). Is the marketing concept always necessary. European Journal of Marketing, 42(1/2), 222–237.