OS PROCESSOS PRODUTIVOS E AS EXPORTAÇÕES DA INDÚSTRIA BRASILEIRA DE SOFTWARE

Marcia May Gomel, Roberto Sbragia
DOI: https://doi.org/10.5329/RESI.2008.0702003

Texto completo:

PDF

Resumo

A premissa de que aspectos relativos à qualidade são inerentes à conquista e manutenção da competitividade das organizações incentivou o desenvolvimento deste estudo. Vários fatores levam à suposição de que o uso de práticas de qualidade impulsionam a comercialização internacional – e este conceito pode ser aplicado ao mercado de software. Nesta pesquisa, avalia-se a influência da utilização de métricas de processos produtivos no desempenho exportador da indústria brasileira de software. São analisados os dados referentes a 488 empresas, pertencentes à base de dados da Secretaria de Política de Informática do Ministério da Ciência e Tecnologia (SEPIN/MCT). O objetivo é avaliar a relação entre capacitação tecnológica, sobretudo do ponto de vista da relação entre o número de certificações de software obtido pelas empresas, e seu respectivo desempenho exportador. Nota-se que o nível de certificações de software obtidas - tais como SPICE/CMMI - não parece estar significativamente correlacionado ao desempenho exportador das empresas. Também são feitas considerações acerca dessa constatação e sobre as perspectivas de competitividade da indústria brasileira de software.


Palavras-chave

qualidade de software; exportação; capacitação tecnológica