LEI DE COTAS: UMA AVALIAÇÃO DAS INSCRIÇÕES NO INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS UTILIZANDO KDD

Márcio Teodoro Dias, Marcello Peixoto Bax

Resumo


O artigo relata um estudo de caso que analisou a efetividade da reserva de vagas em instituições federais de ensino, criada pela Lei de Cotas. O estudo contextualizou a lei e sua implementação no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG), e buscou avaliar a real ocupação das vagas reservadas; além de verificar até que ponto as pessoas que têm o direito se inscreveram nas vagas reservadas; e perceber qual foi o índice de pessoas que inscreveram às vagas sem ter o direito. Fundamentado em conceitos da área Descoberta de Conhecimento em Bases de Dados, o estudo realizou a extração e preparação dos dados e aplicou ferramenta de mineração nos dados extraídos. Os dados se referem a inscrições nos processos seletivos e matrículas no IFMG no período de pouco mais de um ano. Em seguida os resultados foram analisados, mostrando que uma parcela significativa das vagas reservadas não foi ocupada; que muitos candidatos que poderiam se inscrever nas vagas reservadas não o fizeram; e que muitos candidatos concorrem às vagas reservadas sem possuir os requisitos exigidos por lei. Finalmente, os resultados sugeriram a necessidade de maior divulgação da política de cotas e alertaram para a importância da verificação das informações prestadas pelos candidatos que concorreram às vagas.

Gestão da Informação e do Conhecimento; Lei de Cotas; Descoberta de Conhecimento em Bases de Dados.

Palavras-chave


Gestão da Informação e do Conhecimento; Lei de Cotas; Descoberta de Conhecimento em Bases de Dados.

Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .