REFLEXÕES SOBRE O FILME “O ENIGMA DE KASPAR HAUSER” EM UMA PERSPECTIVA CRÍTICA EM PSICOLOGIA

SHEILA CASSIA TORRES

Texto completo:

PDF

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir, a partir do filme “O enigma de Kasper Hauser”, sobre as concepções teóricas que balizam o processo de avaliação psicológica de alunos que apresentam queixa escolar. O trabalho sinaliza a relevância de uma investigação e intervenção psicológicas para além de uma perspectiva individual do aluno em questão. Ampliar o olhar para o conjunto de relações que se configuram no espaço escolar, pode ser um recurso para o profissional esclarecer os mecanismos que bloqueiam o processo ensino-aprendizagem, identificar os fenômenos constituintes da queixa e propor práticas efetivas que vinculem todos os implicados nesse processo.

 

Descritores: Psicologia, educação, avaliação psicológica.



Referências


ANTUNES, M. A . M. Psicologia e Educação no Brasil: um olhar histórico-crítico. In: MEIRA, M. E. M.; ANTUNES, M.A.M. Psicologia escolar: teorias críticas. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003.

ANTUNES, M. A . M. A Psicologia no Brasil no século XX: desenvolvimento científico e profissional. IN: MASSIMI, M.; GUEDES, M. do C. (orgs). História da Psicologia no Brasil: Novos estudos. São Paulo: Educ, 2004.

CHECCHIA, A.K. A. ; PROENÇA, M. Queixa escolar e atuação profissional: apontamentos para a formação de psicólogos. In: MEIRA, M. E. M. ANTUNES, M. (Orgs) Psicologia escolar: teorias críticas. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003.

CONTINI, M. de L. J. Psicologia e Educação no Brasil. In: CONTINI, M. de L. J. O Psicólogo e a promoção de saúde na Educação. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2001.

FACCI, M. G.; EIDT, N. M.; TULESKI, S. C. Contribuições da teoria histórico-cultural para o processo de avaliação psicoeducacional. Revista de Psicologia USP, 17 (1), 99-124, 2006.

FOUCAULT, M. O nascimento da clínica. 3ª ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1987.

HERZOG, W. O enigma de Kaspar Hauser [filme] roteiro e produção de Werner Herzog, Alemanha, 1975, duração: 104 minutos, Áudio em Alemão.

LAPLANTINE, F. Antropologia da doença. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

MACHADO, A. M. Avaliação psicológica na Educação: mudanças necessárias. In: TANAMACHI, E.; PROENÇA, M.; ROCHA, M. (orgs). Psicologia e Educação: desafios teóricos práticos. 2ª ed., São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002.

MACHADO, A. M. M.; SOUZA, M. P. R. de (orgs) Psicologia escolar: em busca de novos rumos. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2008.

MASSIMI, M.; GUEDES, M. do C. (orgs). História da Psicologia no Brasil: Novos estudos. São Paulo: Educ, 2004.

MOYSÉS, M. A. ; COLLARES, C. A . Inteligência abstraída. Crianças silenciadas: as avaliações de inteligência. Revista Psicologia USP, v. 8, n. 1, p. 63-90, 1997.

MOYSÉS, M. A. Olhar, classificar, diagnosticar: breve história de um olhar In: Moysés, M. A. A. A institucionalização invisível. Crianças que não aprendem na escola. Campinas, Mercado das letras, São Paulo, Fapesp, 2001.

PATTO, M. H. S. A produção do fracasso escolar. São Paulo: Ed. TA Queiroz, 1990.

PATTO, M. H. S. Ciência e política na primeira República: origens da Psicologia Escolar. In: Jacó Vilela, A. M.; CONDE, H. B. C.; JABUR, F. (orgs) Clio- Psyché. Histórias no Brasil, 2009.

PROENÇA, M. Prontuários revelando os bastidores do atendimento psicológico à queixa escolar. Estilos da Clínica, Vol. X, nº 18, 82-107, 2005.

PROENÇA, M . A queixa escolar e o predomínio de uma visão de mundo. In:. SOUZA, B. P. A medicalização do ensino comparece aos atendimentos psicológicos. In: Conselho regional de Psicologia de São Paulo e Grupo interinstitucional queixa escolar (Orgs) Medicalização de crianças e adolescentes. Conflitos silenciados pela educação de questões sociais a doença de indivíduos. São Paulo. Casa do Psicólogo, 2010.

TANAMACHI, E. de R.; MEIRA, M. E. M. A atuação do psicólogo como expressão do pensamento crítico em Psicologia e Educação. In: ANTUNES, M.; MEIRA, M. Psicologia escolar: práticas críticas. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003.

VIGOTSKI, L. S. Pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes,1987.

VIGOTSKI, L. S. A formação do Pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

VIGOTSKI, L. S. Manuscrito de 1929. Educação & Sociedade, v.21, n.71, jul. 2000. Disponível em:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=01017330200

&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: ago.2011.