GREEN SCHOOL: POSSIBILIDADES DE INOVAÇÃO NO CURRÍCULO

Rosimeiry Mostachio

Texto completo:

PDF

Resumo

A proposta desse artigo é apresentar um estudo bibliográfico com foco em uma escola internacional que apresenta uma proposta inovadora de currículo. O objetivo é analisar as práticas inovadoras de currículo e como elas se efetivam. Dentre as várias experiências inovadoras ao redor do mundo, a escolhida para o presente estudo foi a Green School, em Bali, na Indonésia. Esta escola é reconhecida por ser a mais verde do mundo, por estar no meio da floresta e procurar integrar os conteúdos do currículo com a aprendizagem ambiental e experiencial, baseada em práticas sustentáveis com aprendizado personalizado. Professores e alunos são de diferentes partes do mundo. As práticas inovadoras observadas no estudo da escola envolvem os estudos verdes, cuja a ideia é educar para a sustentabilidade e que ajude a criar um meio que se sustente criando líderes verdes. Os alunos são interativos e envolvidos, os professores criativos e flexíveis para dar voz aos alunos. A escola está focada no estudante e voltada para a conexão com a natureza e sustentabilidade. Tudo na escola parece estar conectado com o meio ambiente, desenvolvendo nos alunos um pensamento sustentável que é reforçado com as ações realizadas pelos próprios alunos. Pois todos acreditam que são eles os maiores tomadores de decisões do futuro, a partir de práticas e experiências de atividades empreendedoras. A comunidade integrada é um diferencial na Green School, onde alunos pais e professores, se juntam para aprender coisas diferentes com pessoas diferentes. Com este estudo conclui-se o currículo da Green School, está embasado nas teóricas críticas de currículo e que muitas vezes construir práticas inovadoras de currículos só se efetivam no espaço da transgressão sobretudo se as práticas se apresentam de forma rígidas, as mudanças e avanços só se efetivam realmente a partir de estudos sobre práticas curriculares que possibilite a autonomia da escola e dos professores. 

 

Palavras-chave: Educação. Currículo. Práticas Inovadoras.



Referências


BRASIL. Ministério da Educação. Revisão das Diretrizes Curriculares do Ensino Médio. Projeto CNE/UNESCO.Documento técnico contendo estudo sobre o cenário internacional das áreas educacional e empresarial, considerando os aspectos de ensino e trabalho. Disponível em: portal.mec.gov.br/conselho-nacional-de-educacao/projeto-cneunesco. Acesso em: 12 jun. 2017.

BELEBONI.R.C. Revisão das Diretrizes Curriculares do Ensino Médio. Consultoria especializada. Brasília/MEC.2015.

FUTURA. CANAL. ESCOLAS SUSTENTÁVIES QUE EDUCAM PARA A SUSTENTABILIDADE.PALESTRA. Disponível em: http://www.futuraplay.org/video/transformar-nicola-unite-escolas-sustentaveis-que-educam-para-a-sustentabilidade. Acesso em: 12 ago. 2017.

GRAVATÁ. A. Volta ao mundo em 13 escolas.Coletivo Educ-açãoSão Paulo. Fundação Telefônica, 2013.

GREEN SCHOOL. PROGRAME. BALI INDONÉSIA. Disponível em: https://www.greenschool.org/programme/primary-school. Acesso em: 01 set. 2017.

______. The Bridge in the Middle. 2016. Disponível em: https://www.greenschool.org/programme/middle-school. Acesso em 06 dez. 2017.

______. Currículo Overview. 2017. Disponível em: https://www.greenschool.org/wp-content/uploads/2017/05/Middle-School.pdf. Acesso em: 05 dez. 2017.

______. Begin Your Green Scholl Journey Today. 2018. Disponível em: https://www.greenschool.org/about/https://www.greenschool.org/programme. Acesso em: 05 dez. 2017.

PALHARES. I. PRÁTICAS EDUCACIONAIS INOVADORAS. Disponível em: http://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,evento-mostra-praticas-educacionais-inovadoras.Acesso em: 10 set. 2017.

PRÁTICAS EDUCACIONAIS INOVADORAS. Jornal O Estado de São Paulo. Abril de 2017.

SILVA.T.T. Documentos de Identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

SHIMAHARA.E. A magia da Green School. Disponível em: http://porvir.org/magia-da-green-school. Acesso em: 09 set. 2017.

UNITE. N. Escolas Sustentáveis que educam para a Sustentabilidade. Conferência da professora da Green School, Nicola Unite. São Paulo. Abril de 2017. Acesso em: 10 set. 2017.