MAPEAMENTO DE TRABALHOS REALIZADOS COM HORTAS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL PUBLICADOS EM PERIÓDICOS NACIONAIS ATÉ 2016

Valéria Ghisloti Iared, Fábio Apolinário Martins, Thamis Meurer

Texto completo:

PDF

Resumo

Revisões bibliográficas são produções que possuem a capacidade de compilar grande quantidade de informações e apontar as tendências e lacunas acerca do tema explorado. No presente estudo, buscou-se realizar o levantamento da bibliografia acerca das hortas e educação ambiental nos periódicos nacionais. Os resultados apontam que a implantação de hortas e seu uso pedagógico no ambiente escolar se desenvolve frequentemente com crianças do ensino fundamental e em regiões do Sul e Sudeste do Brasil. Também foi identificado que a maioria são relatos de experiências, sendo que vários estão no âmbito de projetos de extensão das universidades e poucos são associados à pesquisa, apresentando um aprofundamento teórico. A difusão desse tema potencialmente gerador é um indicador válido para a educação ambiental, porém, há a necessidade de identificar as lacunas e desafios relacionados à institucionalização da educação ambiental.



Referências


AFONSO, M. H. F. et al. Como construir conhecimento sobre o tema de pesquisa? Aplicação do processo Proknow-C na busca de literatura sobre avaliação do desenvolvimento sustentável. Revista de Gestão Social e Ambiental, v. 5, n. 2, p. 47-62, 2011.

BLAIR, D. The child in the Garden: an evaluative review of the benefits of school gardening. Winter, v.40, n°.2, 2009.

BOWKER, R.; TEARLE, P. Gardening as a learning environment: A study of children’s perceptions and understanding of school gardens as part of an international project. Learning Environ Res, v.10, p. 83–100, 2007.

BRASIL. Lei n. 9.795, 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial, Brasília, 28 abr. 1999.

CARVALHO, L. M. A temática ambiental e o processo educativo: dimensões e abordagens. In: CINQUETTI, H.S.; LOGAREZZI, A. Consumo e resíduos: fundamentos para o trabalho educativo. São Carlos: Edufscar, 2006, p. 19-41.

COLL, C. Psicologia e Currículo: uma aproximação psicopedagógica à elaboração do currículo escolar. São Paulo: Ática, 1997.

DEBONI, F. Debatendo alguns mitos e chavões da educação ambiental (EA) brasileira. 2006. Disponível em: . Acesso em julho 2017.

DI TULLIO, A. Contribuições de projeto ProMEA na rede (São Carlos- SP) à construção de identidade e formação ambiental continuada de professoras do ensino básico. 2014. 214 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Centro de Ciências Biológicas e Saúde, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2014.

DILLON, J., RICKINSON, M., TAEMEY, K., MORRIS, M., CHOI, M.Y., SANDERS, D., BENEFIELD, P. The value of outdoor learning: evidence from research in the UK and elsewhere. School Science Review, v. 87, n. 320, 2006.

DOMINGUEZ, I.G.P. Em defesa dos diálogos entre gerações para a sustentabilidade. Diálogo, n.32, p. 119-145, 2016.

ECHER, I. C. A revisão da literatura na construção do trabalho científico. Revista gaúcha de enfermagem, v.22, n.2, p.5-20, 2001.

FRACALANZA, H.; AMARAL, I.A.; MEGID NETO, J. EBERLIN, T.S. A educação ambiental no brasil: panorama inicial da produção acadêmica. Ciência em foco. v. 1, n. 1, 2008.

IARED, V.G., THIEMANN, F.T., DI TULLIO, A., FRANCO, G.M.M. Hortas escolares: desafios e potencialidades de uma atividade de educação ambiental. Revista Educação ambiental em Ação, v. 36, 2011.

LOUREIRO, C.F.B. e COSSIO, M.F.B. Um olhar sobre a educação ambiental nas escolas: considerações iniciais sobre os resultados do projeto "O que fazem as escolas que dizem que fazem educação ambiental". IN: MELLO, S.S.. TRAJBER, R. (orgs.) Vamos cuidar do Brasil: conceitos e práticas em educação ambiental. MEC/CGEA, MMA/DEA: UNESCO, 2007. p. 57-63.

NORONHA, D. P.; FERREIRA, S.M. Revisões de literatura. In: CAMPELLO, Bernadete Santos; CONDÓN, Beatriz Valadares; KREMER, J.M. (orgs.) Fontes de informação para pesquisadores e profissionais. Belo Horizonte: UFMG, 2000.

PASSY, R. School gardens: teaching and learning outside the frontdoor. Education 3-13: International Journal of Primary, Elementary and Early Years Education, p.23-38, 2012.

REIGOTA, M. O estado da arte da pesquisa em educação ambiental no Brasil. Pesquisa em educação ambiental, vol. 2, n. 1, p. 33-66, 2007.

REIS, D.A.; SILVA, L.F. Mapeamento de dissertações e teses brasileiras de educação ambiental que tratam do tema mudanças climáticas. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v. 33, n.1, p. 112-131, 2016.

SKELLY, S.M.; BRADLEY, J.C. The Growing Phenomenon of School Gardens: Measuring Their Variation and Their Affect on Students' Sense of Responsibility and Attitudes Toward Science and the Environment. Applied Environmental Education & Communication, v. 6, n.1, p. 97-104, 2007.

VALENTI, M.W. Educação ambiental dialógico-crítica e a conservação da biodiversidade no entorno de áreas protegidas. 2014. Tese (Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais) – Universidade Federal de São Carlos, 2014.

VEIGA, A.; AMORIM, E.; BLANCO, M. - Um retrato da presença da educação ambiental no ensino fundamental brasileiro: o percurso de um processo acelerado de expansão. Relatório apresentado ao INEP/MEC. Brasília, 2005.

VOSGERAU, D.; ROMANOWSKI, J. P. Estudos de revisão: implicações conceituais e metodológicas. Revista Diálogo Educacional, v. 14, n. 41, p. 165-189, 2014.

WAKE, S.J. Children's Gardens: Answering 'the Call of the Child'? Built Environment, v.33, n. 4, p. 441-453, 2007.