SITES DE REDES SOCIAIS CORPORATIVAS: ENTRE O PESSOAL E O PROFISSIONAL

Jorge da Silva Correia-Neto, Jairo Simião Dornelas, Guilherme Vilar
DOI: https://doi.org/10.21529/RESI.2014.1301002

Texto completo:

PDF

Resumo

Os novos ambientes de redes sociais virtuais (social network sites - SNS) propiciam novas práticas sociais dentro (corporativos) e fora (abertos) do trabalho. Desde 2007 mais de 1/3 das maiores organizações americanas já estavam implementando ações na web 2.0, inclusive de redes sociais corporativas. Com esse panorama, foi realizada uma pesquisa qualitativa e exploratória com dois estudos de caso instrumentais, visando a identificar pontos de convergência e divergência entre redes sociais abertas e corporativas. No caso IBM, além da análise de um caso sobre a implantação do SNS da empresa, foram realizadas entrevistas com os desenvolvedores da ferramenta. No caso do CESAR, um instituto de inovação, além de pesquisa documental e observacional, foram feitas entrevistas semiestruturadas com cinco funcionários envolvidos com o desenvolvimento e disseminação do SNS na organização. As entrevistas foram processadas com a análise de conteúdo. Concluiu-se que essas empresas estão começando a perceber que os SNS corporativos são uma ponte para essa realidade dos SNS abertos. Percebeu-se ainda que os executivos também são usuários do sistema, o que diminui os níveis hierárquicos e quebra barreiras. Quanto à criação e ao compartilhamento de informações, tanto pessoais como profissionais, esse tipo de ferramenta permite o armazenamento e a recuperação de informações de maneira rápida e sensível ao contexto, mas sempre levando em conta o perfil estabelecido pelo usuário, como ocorre nas redes abertas. Essas convergências demonstram que as pessoas buscam se aproximar umas das outras e os SNS são uma forma de estreitar os laços sem quebrar os limites que o usuário quiser estabelecer no compartilhamento de informações. Mesmo que venha a ser utilizado com fins profissionais, como forma de crescimento na carreira ou na aprovação de seus projetos, os SNS corporativos tendem a ser uma ferramenta tão comum quanto os SNS abertos.


Palavras-chave

sites de redes sociais; SNS; web 2.0; convergências