UTILIZAÇÃO DE TEORIAS NAS PESQUISAS EM GOVERNO ELETRÔNICO: REFLEXÕES INICIAIS SOBRE PESQUISAS BRASILEIRAS

Marie Anne Macadar, Edimara Mezzomo Luciano, Karen Maria Gross Lopes

Resumo


Este artigo trata do uso de teoria nas pesquisas brasileiras sobre governo eletrônico (eGov). A literatura acadêmica internacional tem promovido reflexões e críticas acerca do grau de teorização da área de eGov e suas implicações na pesquisa. Nesse contexto, este artigo tem por objetivo discutir a utilização de teorias no campo de pesquisa de eGov tendo como base para esta reflexão inicial pesquisas brasileiras no tema. Por meio do processo de revisão sistemática de literatura, foram selecionados 96 artigos para análise, publicados entre 2003 e 2014 em periódicos brasileiros. Como modelo de análise foi utilizada a tipologia proposta por Gregor (2006), em seu artigo The Nature of Theory in Information Systems, que apresenta cinco tipologias de teorias. A análise detalhada dos artigos mostra que a maioria deles (62%) se encaixa na “teoria para análise”, o tipo mais básico estabelecido pela autora. O principal interesse das pesquisas brasileiras é na descrição do fenômeno (“o que é”), mais do que entender “porque”, “o que será” ou “como fazer algo”, que representam estágios necessários para o crescimento e qualificação de um campo de pesquisa. O estudo indica a necessidade de utilizar outros estágios de teorias nos estudos brasileiros sobre governo eletrônico.

Palavras-chave


electronic government (eGov); theories; theories in MIS; theories use

Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .