TOMADA DE DECISÕES ISOMÓRFICAS PARA A IMPLANTAÇÃO DE ERPS: UM ESTUDO DE MÚLTIPLOS CASOS (DOI: 10.5329/RESI.2010.0901003)

Kleber Cuissi Canuto, Fabrício Baron Mussi, Ana Paula Mussi Szabo Cherobim
DOI: https://doi.org/10.5329/RESI.2010.0901003

Texto completo:

PDF

Resumo

À medida que maiores níveis de eficiência e qualidade são requisitados às organizações, seja para redução de custos ou elevação da receita, entre os instrumentos intensamente utilizados estão os Sistemas de Informação e, principalmente, o mais popular deles, o ERP – Enterprise Resource Planning. O objetivo deste artigo é descrever e analisar, à luz dos elementos que compõe a abordagem institucional, como as organizações decidem a implantação deste sistema e como conduzem o processo de seleção do fornecedor. A abordagem metodológica empregada na pesquisa foi o estudo de múltiplos casos de caráter descritivo e qualitativo, com a triangulação de análise documental. Foi utilizada a observação participante – ocorrida no decorrer dos anos de 2005 e 2006 –, sendo que esta aconteceu, principalmente, nas reuniões das organizações com alguns potenciais fornecedores e em todas as fases do processo de seleção: contatos iniciais, levantamento de aderência dos ERPs, demonstração técnica, apresentação de proposta comercial e negociação final. Observou-se que as organizações pesquisadas sofrem pressão institucional do ambiente, em graus variados, para o processo de tomada de decisão de seleção do fornecedor e implantação do projeto.

Palavras-chave

abordagem institucional; observação participante; ERPs