EDUCAÇÃO CORPORATIVA EM PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS DO SETOR DE SOFTWARE: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO

Lisângela da Silva Antonini, Amarolinda Zanela Saccol
DOI: https://doi.org/10.5329/RESI.2011.1002004

Texto completo:

PDF

Resumo

A formação da competência profissional é um dos desafios enfrentados por empresas de base tecnológica, cujo ambiente evolui rápida e constantemente. Esse cenário se aplica especialmente ao setor de software e serviços associados, para o qual a qualificação dos profissionais é condição essencial para a sobrevivência no mercado. Esse setor é considerado estratégico para o desenvolvimento nacional, sendo uma das prioridades da política industrial do Governo Federal no Brasil. Um dos principais obstáculos para o seu crescimento é a carência de profissionais qualificados, não só em termos de conhecimentos técnicos, mas de habilidades e atitudes que são centrais ao conceito de competências. Considerando a importância desse setor, este artigo tem o objetivo de identificar e analisar os desafios enfrentados por pequenas e médias empresas (PMEs) de software nos seus processos de educação corporativa. O estudo é exploratório. O método de pesquisa utilizado foi a pesquisa-ação em uma empresa de software de médio porte, e também entrevistas com especialistas, gestores de entidades representativas do setor e de pólos tecnológicos localizados no estado do Rio Grande do Sul (Brasil).Dentre os principais resultados da pesquisa destaca-se que as PMEs de software, em sua maioria, não possuem ou possuem recursos financeiros escassos para investimento em gestão de recursos humanos. Com isso, essas empresas, em sua maioria, não possuem um planejamento sistemático de ações que permitam alinhar os objetivos organizacionais com o desenvolvimento dos seus profissionais. As PMEs de software, quase na sua totalidade, não promovem a educação corporativa por falta de conhecimento sobre o assunto e também por falta de recursos e de pessoal capacitado para a condução de projetos ou programas dentro dessa lógica. Foi constatada a importância de políticas de desenvolvimento de competências (profissionais e organizacionais) para as PMEs de software, no sentido de organizá-las quanto ao seu direcionamento estratégico e a preservação do seu capital intelectual. Verificou-se também que as comunidades de prática existem de maneira informal no setor, e que existem na internet variados softwares livres ou comerciais que podem ser utilizados, inclusive para suportar atividades via EAD, com o objetivo de apoiar atividades de educação corporativa personalizada para essas empresas e sua cadeia de valor, fomentando suas comunidades de prática como uma importante estratégia de educação corporativa. Por fim, verificou-se também que as universidades ainda não suprem as necessidades de formação de profissionais para o setor de software, sendo necessários avanços no estreitamento da relação entre essas instituições, na busca de formação de profissionais efetivamente qualificados, que contribuam para a competitividade do setor.


Palavras-chave

setor de software e serviços associados; educação corporativa; competências