Práticas culturais, estilo de vida e docência: o caso dos pais professores

marlice de Oliveira e nogueira

Texto completo:

PDF

Resumo

Este estudo teve por objetivo traçar um perfil socioeconômico e cultural de professoras e professores da educação básica no escopo de um conjunto de trabalhos sobre os efeitos de um ser professor na escolarização dos filhos. Por meio de aplicação de questionários a um conjunto de 114 docentes que possuíam filhos em idade escolar em uma cidade interiorana mineira, foi realizado um levantamento sobre suas preferências e práticas culturais. Considera-se que o estudo da relação que os docentes estabelecem com a cultura é pertinente no conjunto dos trabalhos desenvolvidos pelo NESFE (Núcleo de Estudos Sociedade, Família e Escola) sobre práticas educativas de pais professores, por trazer elementos para a compreensão das diferentes dimensões do acompanhamento escolar que os docentes desenvolvem na vida escolar dos seus filhos.Este estudo teve por objetivo traçar um perfil socioeconômico e cultural de professoras e professores da educação básica no escopo de um conjunto de trabalhos sobre os efeitos de um ser professor na escolarização dos filhos. Por meio de aplicação de questionários a um conjunto de 114 docentes que possuíam filhos em idade escolar em uma cidade interiorana mineira, foi realizado um levantamento sobre suas preferências e práticas culturais. Considera-se que o estudo da relação que os docentes estabelecem com a cultura é pertinente no conjunto dos trabalhos desenvolvidos pelo NESFE (Núcleo de Estudos Sociedade, Família e Escola) sobre práticas educativas de pais professores, por trazer elementos para a compreensão das diferentes dimensões do acompanhamento escolar que os docentes desenvolvem na vida escolar dos seus filhos.


Referências


Referências:

ALMEIDA, Jane de Soares. Mulheres na escola: algumas reflexões sobre o magistério feminino. Cadernos de Pesquisa. N.96, 1996

BARG, Katherin. The school success of teacher children. Annales du Colloque « Fabrication familiale de la réussite scolaire d’ajustement aux publics : Université Paris-Dauphine, 2011

BARREYRO, G. Beatriz. De exames, rankings e mídia. Camp: Avaliação, vol.13, n.3, 2008

BATISTA, Antônio Augusto Gomes. O ensino de Português e sua investigação: quatro estudos exploratórios. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Minas Gerais. Programa de Pós-graduação em Educação, 1996

BATISTA, Antônio Augusto Gomes. Os professores são não-leitores? In. MARINHO, M. e SILVA, C.S.R.(orgs.). Leituras do professor. Campinas: Mercado das Letras, 1998

BATISTA, Antônio Augusto Gomes. Professoras de Português, formação superior, matrimônio e leitura: um caso de estudo. In. PAIXÃO, L. P. e ZAGO, N. (orgs.) Sociologia da Educação, 2007, p. 79-109

BERQUÓ, Elza Sarvatori. O atual retrato demográfico do Brasil. Brasil em Números, Rio de Janeiro, 1998

BOURDIEU, Pierre. A distinção: crítica social do julgamento. Editora Zouk, 2006

BOURDIEU, Pierre. La Distinction: critique sociale du jugement. Paris: Les Editions Minuit, 1979a

BOURDIEU, Pierre. Les trois états du capital culturel. In Actes de la recherche en sciences sociales. Paris. N.30. nov. 1979. p.3-6

BOURDIEU, Pierre. Les Héritiers. Paris: Les Éditions de Minuit, 1964

BRASIL, Ministério da Cultura. Cultura em Números: anuário de estatísticas culturais. Brasília, 2009

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP. Estudo exploratório sobre o professor brasileiro com base nos resultados do Censo Escolar da Educação Básica 2007. Brasília: Inep, 2009

CARNEIRO, V.L.Q. Integração da Tv. na prática, na formação do professor: desejos, propostas, desconfianças, aprendizados. In.GT Educação e Comunicação. 26ª Reunião da ANPED, 2003

COULANGEON, Philippe. Classes sociales, pratiques culturelles et styles de vie : Le modèle de la distinction est-il (vraiment) obsolète? Sociologie et sociétés, vol. 36, n° 1, 2004, p. 59-85.

COULANGEON, Philippe. Sociologie des pratiques culturelles. Paris: La Découverte, 2005

CURI, A. Z. e MENEZES-FILHO, N.A. Os determinantes com gastos em educação no Brasil. Anais da ANPEC- Associação Nacional dos Centros de Pós-graduação em Economia. Disponível em http://www.anpec.org.br/. Acesso em 24/10/2009

DONNAT, O. Les Français face à la culture. De l’exclusion à l’éclectisme, Paris, La Découverte, 1994

DUMAZEDIER, Joffre. Lazer e Cultura Popular, São Paulo/SP: Ed. Perspectiva, 1976

ESTABLET. R. e FELOUZIS, G. Livre et télévision: concurrence ou interaction? PUF: Paris, 1992

FERRAND, Michèle, IMBERT, Françoise, MARRY, Catherine. L’excellence scolaire:

GATTI, Bernadete. A formação de docentes. Educação Brasileira - Revista do CRUB, Brasília, v. 14, n. 28, p. 39-47, 1992

GATTI, Bernadete e BARRETO, Elba de Sá. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasilia: UNESCO, 2009

GLÓRIA, Dília Maria da. “Uma análise de fatores sociodemográficos e sua relação com a escolarização dos filhos em famílias de camadas médias”, tese de doutorado. Faculdade de Educação: Universidade Federal de Minas Gerais, 2007

GODARD, Francis. La famille: affaire de generations. Paris: PUF, 1992

GOLDANI, Ana Maria. As famílias brasileiras: mudanças e perspectivas. In: Cadernos de Pesquisa. Fundação Carlos Chagas, nº 91, 1994

LAHIRE, Bernard. L’esprit sociologique. Paris : La Découverte Poche, 2007

LASNE, Annie Da-Costa Le réussite scolaire des enfants d’enseignants du primaire à la fin du collège : existe-t-il un « effet enseignant » ?. Annales du Colloque « Fabrication familiale de la réussite scolaire d’ajustement aux publics: Université Paris-Dauphine, 2011

LASNE Annie da-Costa. La singulière réussite scolaire des enfants d’enseignants : des pratiques éducatives parentales spécifiques? Thèse pour obtenir le grade de Docteur de l’Université de Bourgogne-Sciences de l’éducation. Novembre, 2012.

LOURO, A.G. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva sociológica. Petrópolis: Vozes, 1997

MARTELETO, L. J. O Papel do Tamanho da Família na Escolaridade dos Jovens. Revista Brasileira de Estudos da População, Belo Horizonte, v. 19, n. 2, 2002

MARTINS, Gilberto de Andrade. Adoção do marketing pelas instituições de Ensino Superior. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v.29, n.3, p.41-64, jul./set. 1989

MORLEY, D. Television, audiences and cultural studies. Routledge: New York, 1992

NERI, Marcelo Cortes. A Nova Classe Média. Rio de Janeiro. Fundação Getúlio Vargas, 2008

AUTOR 1. Efeito pai professor: o impacto da

profissão docente na vida escolar dos filhos. Revista Brasileira de

Educação. v. 18 n. 52 jan.-mar. 2013.

AUTOR 1. Pais professores e a escolarização dos filhos. Tese de doutorado. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais: Programa de Pós-Graduação em Educação, 2011

AUTOR 1. Bom aluno, bom filho: a tensão entre a

construção de si e o sucesso escolar em famílias de pais professores.

Revista de Educação PUC-Campinas, Campinas, v.20, n.2, p.67-79,

maio/ago., 2015.

AUTOR 1. NOGUEIRA, Maria Alice. QUANDO OS PROFESSORES ESCOLARIZAM OS FILHOS NA REDE PÚBLICA DE ENSINO: DA INEVITABILIDADE À COLONIZAÇÃO. Educ. rev., Belo Horizonte , v. 33, e153689, 2017 .

OLIVEIRA, J.B.A. e SCHWARTZMAN, S. A escola vista por dentro. Belo Horizonte: Alfa Educativa, 2002

PARO, Vitor Henrique. Gestão democrática: participação da comunidade na escola. Nosso Fazer, Curitiba, ano 1, n. 9, ago. 1995

PAULINO, Graça. et.al. A formação de professores leitores literários: uma ligação entre infância e vida adulta? Belo Horizonte: Educação em Revista, 1999

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAÚNA. Itaúna em dados. Itaúna, 2014. Disponível em www.prefeituramunicipaldeitaúna.com.br . Acesso em junho/2016

REIS, Rosemeire. Professores da Escola Pública e a educação escolar de seus filhos: uma contribuição ao estudo da profissão docente. In: 25a. Reunião Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2002, Caxambu, 2002.

REIS, Rosemeire. Os professores da escola pública e a educação escolar de seus filhos: uma contribuição ao estudo da profissão docente. São Paulo: Paulinas, 2006.

ROSEMBERG, F. Educação formal, mulher e gênero no Brasil contemporâneo. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 9. n. 2, p. 515-540,dez. 2001

SANTANA, Regina Palma A. de. Professor da Escola Pública: onde estuda seu filho? A família do professor na escolha da escola dos filhos. Tese de mestrado. Universidade Católica de Salvador, 2005

SETTON, M; G J. Professor: variações sobre um gosto de classe. Educação & Sociedade, no 47, Cedes, Campinas, 1994, p.73-96.

SINGLY, François de. Sociologie de la Famille Contemporaine. Paris, Armand Colin, 2004

SINGLY, François de. Fortune et infortune de la femme mariée, PUF, Paris, collection Quadrige, PUF, Paris, 2003

SINGLY, François de. A sociologia da família na França nos últimos trinta anos. In. Revista Interseções: Rio de Janeiro, Ano 3, N.2, 2001a

SINGLY, François de (org.). Famille et individualisation. Paris: Harmattan. 2 vols, 2001b

SINGLY, François de. Le soi, le couple et la famille. Paris: Editions Nathan, 1996b

SOUZA, Paulo R. A universidade e a crise da educação. Revista da USP. N.8. p. 27-32, dez-jan-fev., 1990-1991

SPOSITO, M. P. A instituição escolar e a violência. Cadernos de Pesq, n.104, p.58-73, jul, 1998

TEIXEIRA, Inês A. Castro. Tempos enredados na condição docente: narrativas de professores e professoras. Revista Pro-posições. Campinas, v.14, n.1 (40), jan./abr. 2003

UNESCO. O perfil dos professores brasileiros: o que fazem, o que pensam, o que almejam. Pesquisa Nacional. São Paulo: Moderna, 2004

YANNOULAS, S.C. Educar: uma profesión de mujeres? La feminización del normalismo y la docência em Brasil y Argentina. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília. V.74.set/dez, 1993