A Presença e o Impacto de Periódicos Brasileiros da Área de Administração, Contabilidade e Turismo em Bases Científicas

Rodrigo Assunção Rosa, Marcello Romani-Dias
DOI: https://doi.org/10.21529/RECADM.2019014

Texto completo:

PDF

Resumo

Rankings de periódicos elaborados por bases científicas têm influenciado pesquisadores, programas de Stricto Sensu e instituições que integram nossa academia. Diante do reduzido número de estudos de base empírica e quantitativa sobre esse tema, acessamos Web of Science (WoS), Scopus, Google Scholar, Scielo e Spell com a finalidade de respondermos a seguinte questão: Qual é a classificação dos periódicos brasileiros de Administração, Contabilidade e Turismo nas diferentes bases que calculam fator de impacto? Como resultados, notamos (i) ínfima presença e crescimento do impacto dos periódicos nas bases Scopus e Scielo, (ii) crescimento razoável na WoS, porém oriundo principalmente de autocitações, de citações nacionais de periódicos e de citações de autores brasileiros, (iii) alta correlação entre diferentes medidas de impacto, (iv) inexistência de diferença significante das médias de impacto entre alguns estratos Qualis em diferentes medidas e (v) variação considerável no impacto de um mesmo periódico em diferentes bases internacionais e nacionais.


Palavras-chave

produção científica; bases científicas; publicação científica; periódicos científicos; fator de impacto de periódicos; internacionalização científica


Referências


Aguado-López, E., Garduño-Oropeza, G.A, Rogel-Salazar, R., & Zúñiga-Roca, M.F (2012). The need and viability of a mediation index in Latin American scientific production and publication: The case of the Redalyc System of Scientific Information. Aslib Proceedings, 64(1), 8-31.

Alcadipani, R. (2017). Periódicos brasileiros em inglês: a mimica do publish or perish" global". Revista de Administração de Empresas, 57(4), 405-411.

Anderson, D. R., Sweeney, D. J., & Williams, T. A. (2007). Estatística aplicada à administração e economia. São Paulo: Thomson Learning.

Blattmann, U., & Santos, R. N. M. (2014). Revistas científicas brasileiras e sua visibilidade no acesso aberto. Informação & Sociedade, 24(3), 99-106.

Brito, L. A. L., Brito, E. P. Z., & Hashiba, L. H. (2014). What type of cooperation with suppliers and customers leads to superior performance? Journal of Business Research, 67(5), 952-959.

Burrell, G., & Morgan, G. (1979). Sociological paradigms and organizational analysis. London, England: Heinemann.

Collazo-Reyes, F. (2014). Growth of the number of indexed journals of Latin America and the Caribbean: the effect on the impact of each country. Scientometrics, 98(1), 197-209.

Cunliffe, A. L. (2011). Crafting qualitative research: Morgan and Smircich 30 years on. Organizational Research Methods, 14(4), 647-673.

Capes (2017). Relatório do processo de classificação de periódicos Área de Administração, Ciências Contábeis e Turismo Quadriênio 2013-2016. Recuperado em 15 março, 2017, de: https://www.capes.gov.br/images/stories/download/avaliacaotrienal/Docs_de_area/qualis/administracao_ciencias_contabeis_e_turismo.pdf.

Creswell, J (2007). W. Research design: Qualitative, quantitative, and mixed methods approaches. Thousand Oaks: Sage publications.

Diniz, E. H. (2017). Periódicos brasileiros da área de Administração no contexto de internacionalização da produção científica. Revista de Administração de Empresas, 57(4), 357-364.

Falagas, M. E., Pitsouni, E. I., Malietzis, G. A., & Pappas, G. (2008). Comparison of PubMed, Scopus, web of science, and Google scholar: strengths and weaknesses. The FASEB Journal, 22(2), 338-342.

Farias, S. A (2017). Internacionalização dos periódicos brasileiros. Revista de Administração de Empresas, 57(4), 401-404.

Ferreira, M. P. (2015). Periódicos e rankings de periódicos em administração. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, 9(2), 1-16.

Hair, J. F., Black, W. C., Babin, B. J., Anderson, R. E., & Tatham, R. L. (2009). Análise multivariada de dados. Porto Alegre: Bookman.

Harzing, A. W., & Alakangas, S. (2016). Google Scholar, Scopus and the Web of Science: a longitudinal and cross-disciplinary comparison. Scientometrics, 106(2), 787-804.

Joia, L. A., & Lemos, B. (2010). Relevant factors for tacit knowledge transfer within organisations. Journal of Knowledge Management, 14(3), 410-427.

Kimura, H., Carneiro, J., Alperstedt, G. D., & Neto, A. C. (2014). O processo de internacionalização de periódicos nacionais. Revista de Administração Contemporânea, 18(6), 1-3.

Machado-da-Silva, C. L., Guarido Filho, E. R., Rossoni, L., & Graeff, J. F. (2008). Periódicos brasileiros de Administração: Análise bibliométrica de impacto no triênio 2005-2007. Rac-Eletrônica, 2(3), 351-373.

Mingers, J., O’Hanley, J. R., & Okunola, M. (2017). Using Google Scholar institutional level data to evaluate the quality of university research. Scientometrics, 113(3), 1627-1643.

Moed, H. F., Bar-Ilan, J., & Halevi, G. (2016). A new methodology for comparing Google Scholar and Scopus. Journal of Informetrics, 10(2), 533-551.

Mongeon, P., & Paul-Hus, A. (2016). The journal coverage of Web of Science and Scopus: a comparative analysis. Scientometrics, 106(1), 213-228.

Morgan, G., & Smircich, L. (1980). The Case for Qualitative Research. Academy of Management Review, 5(4), 491-500.

Mugenda, O. M. (1999). Research methods: Quantitative and qualitative approaches. Nairobi: African Centre for Technology Studies.

Neuman, L. W. (2014). Social research methods. Londres: Pearson Education Limited.

Oliveira, C. C. V., Cendón, B. V., & Cirino, S. D. (2017). Aspectos estruturais considerados nos estudos de qualidade dos periódicos científicos. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia, 12(1), 94-106.

Pozzebon, M., Cunha, M. A., & Coelho, T. R. (2016). Making sense to decreasing citizen e Participation through a social representation lens. Information and Organization, 26(3), 84-99.

Rosa, R. A., & Romani-Dias, M. (2017, novembro). Periódicos científicos brasileiros a partir de seus indexadores: cenário atual e perspectivas futuras para a administração, contabilidade e turismo. Anais do ABEC MEETING, Curitiba, PR, Brasil, 1. Recuperado em 10 dezembro, 2017, de: http://ocs.abecbrasil.org.br/index.php/abec-meeting/abec-meeting-2017/paper/view/147

Rossoni, L. (2018a). O Spell reduziu o efeito Mateus na citação de periódicos. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, 17(1), I-VIII.

Rossoni, L. (2018b). Em Defesa das Publicações em Português. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, 17(3), I-XIII.

Rossoni, L., & Guarido Filho, E. R. (2012). Onipresença nos conselhos editoriais: prestígio e cerimonialismo na atividade científica. Redes. Revista hispana para el análisis de redes sociales, 22(8), 189-218.

Sci&Org – Ciência e Organizações. (2017). Qualis-Periódicos definitivo: Quadriênio (2013-2016) – Administração, Contabilidade e Turismo. Tendências Futuras para os Periódicos Científicos Brasileiros da Área. Recuperado em 16 abril, 2017, de: https://sciandorg.wordpress.com/2017/10/23/qualis-periodicos-definitivo-quadrienio-2013-2016-administracao-contabilidade-e-turismo-tendencias-futuras-para-os-periodicos-cientificos-brasileiros-da-area/

Saes, M. S. M., Mello, A., & Sandes-Guimarães, L. V. D. (2017). Revistas brasileiras em Administração: Relevância para quem? Revista de Administração de Empresas, 57(5), 515-519.

Serra, F. R., Três, G., & Ferreira, M. P. (2016). The ‘CEO’ Effect on the Performance of Brazilian Companies: An Empirical Study Using Measurable Characteristics. European Management Review, 13(3), 193-205.

Simioni, L. C., Dallacorte, C., & Jacoski, A. C. (2016). Proposição de um índice-h para a produção científica da construção civil nacional. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, 21(46), 137-153.

Solomon, D. J. (2014). Digital distribution of academic journals and its impact on scholarly communication: Looking back after 20 years. The Journal of Academic Librarianship, 39(1), 23-28.

Takahashi, A. R. W., Bulgacov, S., Bitencourt, C. C., & Kaynak, H. (2017). Expanding the dynamic capabilities view: special contributions. Revista de Administração de Empresas, 57(3), 209-214.

Trzesniak, P. (2016). Qualis in four quarters: history and suggestions for the Administration, Accounting and Tourism area. Revista Contabilidade & Finanças, 27(72), 279-290.

Wood Jr, T., & Costa, C. C. M. (2015). Avaliação do impacto da produção científica de programas selecionados de pós-graduação em Administração por meio do índice H. Revista de Administração (RAUSP), 50(3), 325-337.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.